top of page

Relatório para comemorar com integração efetiva de áreas protegidas e conservadas e seus povos em escala regional

Também em 2023, a Celebração das Áreas Protegidas e Conservadas da América Latina e do Caribe publica seu RELATÓRIO ANUAL para demonstrar o impacto do trabalho estratégico e colaborativo de avaliação e contribuição para a conservação efetiva de vários atores, níveis e países da região .

Desde a III CAPLAC (Lima 2019), a Celebração das Áreas Protegidas e Conservadas e de suas gentes baseia-se na ARTICULAÇÃO do trabalho colaborativo e na ancoragem territorial baseada em ALIANÇAS.

Promove ações rítmicas para GERAR CENÁRIOS DE GESTÃO FAVORÁVEIS em escala local, nacional e regional, baseadas nas necessidades e interesses das pessoas e suas comunidades, empresas com responsabilidade socioambiental, organizações e governos, interessados ​​e envolvidos com as áreas para o bem-estar. ser da América Latina e do Caribe.


Em 2023, o perfil dos embaixadores foi fortalecido, um evento híbrido de alto impacto foi desenvolvido em conjunto com a UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza) em Honduras, a iniciativa se consolidou como uma plataforma de encontro e diálogo multiatores e multiníveis, posicionar temas de interesse na perspectiva de governos, jovens, povos indígenas, gestores de projetos, organizações multilaterais e comunidades.

"La Celebración" também recebeu reconhecimento pelas 500 melhores iniciativas do Green Awards e foi associada à Fundação Argentina de Florestas Nativas como organização membro da UICN.


Os objectivos e enquadramento temático da iniciativa foram validados pelos organizadores e representantes do III Congresso de Áreas Protegidas e Conservadas LAC através de reuniões formais e atas da Comissão Coordenadora e da Comissão de Acompanhamento.

Em 2023, estes objetivos foram adaptados e foram incorporados componentes e indicadores para fortalecer a avaliação e comunicar de forma mais clara o impacto da estratégia anual de trabalho colaborativo.

Com isso, o detalhamento do trabalho realizado e as métricas ou aspectos qualitativos que demonstram o alcance do que foi planejado são compartilhados no último relatório.

Algumas conquistas:

  • 6.600 visitas ao nosso site, 4 newsletters com novidades, 130 publicações com mais de 10.000 interações orgânicas nas redes sociais.

  • Alcance em 21 países através de celebrações ou participação virtual.

  • 148 áreas protegidas e conservadas avaliadas.

  • 104 pessoas indicadas como embaixadores, 25 capacitadas com retornos muito satisfatórios e 18 embaixadores certificados, que consolidam o trabalho de fortalecimento da liderança local desde 2020.

  • 9.672 pessoas mobilizaram-se na região em torno de 178 celebrações ou atividades organizadas em áreas com enfoque sistêmico e vínculo temático com o IIICAPLAC.

Conceitos-chave sobre áreas protegidas, outras medidas eficazes de conservação, cuidados na visita a parques e reservas foram fortalecidos e difundidos, com opções de articulação através do Guia para comemorar, o site, o Mapa de áreas celebradas e as Treinamentos ágeis nas categorias de APs, Governança, Liderança, Comunicação e muito mais.

Embora grupos-chave na área da conservação continuem a ser atraídos com sucesso, novos públicos foram adicionados: 2.400 novos visitantes ao website, um aumento de 120 seguidores líquidos médios em Facebook e Instagram e 50% de novos usuários em YouTube.

As traduções para inglês-português-espanhol foram apoiadas em todos esses meios de comunicação, mas especialmente durante a transmissão do evento do Dia das Áreas Protegidas e Conservadas da LAC, de Honduras.

EVENTO HÍBRIDO no dia 17 de outubro DIA DAS ÁREAS PROTEGIDAS E CONSERVADAS DA AMÉRICA LATINA E DO CARIBE

Através de uma aliança estratégica com o escritório regional da UICN e o escritório nacional de Honduras e em coordenação com seus parceiros, foi desenvolvido um evento híbrido a partir do Lago Yojoa, com a participação das autoridades ambientais locais, Eng. Luis Soliz (Ministro Diretor do Instituto de Conservação Florestal ICF), Malcolm Stufken (Ministro da Secretaria de Recursos Naturais e Meio Ambiente SERNA) e o discurso de abertura da Diretora do Escritório Regional para o México, América Central e Caribe (ORMACC) da UICN, Ursula Parrilla. O evento de sucesso também teve 1.150 visualizações da transmissão (até 24 de fevereiro).

Segundo o vice-presidente global da Comissão Mundial de Áreas Protegidas da IUCN, Andrew Rodhes, “Durante o evento (...) fizemos um tour extraordinário pela agenda da APyC, celebrando não só a existência e ensinando como fortalecer esses instrumentos, mas também aprendendo a ouvir as vozes." Com uma agenda plural de 9 sessões, autoridades e gestores ambientais, comunidades locais e povos indígenas foram integrados com a participação especial do Conselheiro Regional da IUCN Ramiro Batzin, jovens e mulheres conservacionistas através da Rede Juvenil CMAP ou da Rede de Jovens IBEROMAB, a academia representado por Claudio Maretti e Kristel Argueta

da Universidade Nacional de Ciências Florestais de Honduras.

A abordagem dos direitos, a importância do conhecimento local, a eficácia da gestão e a sustentabilidade financeira foram eixos transversais da Lista Verde e a entrega do reconhecimento à EAGL com a participação de Thierry Lefebvre, a apresentação das contribuições da gestão baseada no conhecimento local do Caribe em conjunto com o BIOPAMA e exemplos de implementação de Segurança Financeira para a gestão eficaz de Áreas Protegidas - Projeto de Financiamento para Permanência (PFP) pelo WWF.


Conclui-se que esta iniciativa anual com epicentro no dia 17 de outubro de cada ano, tem alcançado resultados positivos.Resultados notáveis ​​em termos de visibilidade dos atores e posições temáticas, participação e compromisso em diferentes níveis para a conservação efetiva das áreas protegidas e conservadas da região.


A participação diversificada, a inovação em projetos e a colaboração entre vários atores destacam o impacto positivo da iniciativa. O acima é atribuído principalmente aos seguintes aspectos:

  • Fortalecimento e papel estratégico dos embaixadores que enriquecem The Celebration e geram sinergias inestimáveis ​​à escala local e regional, a par de campanhas e comunicações com tradução permanente.

  • Alianças estratégicas com organizações e atores de referência regional, em coordenação com lideranças jovens, que promoveram quase um terço (30,2%) das celebrações a nível regional.

  • Fortalecimento do planejamento, alocação orçamentária, fortalecimento administrativo – pronta formalização como organização membro da UICN através da Fundação Florestas Nativas Argentinas.


Apesar de ter atingido apenas 39% do financiamento previsto, as suas decisões de investimento nas linhas de ação prioritárias têm garantido a concretização dos objetivos, graças ao esforço e determinação da equipa de gestão, embaixadores e colaboradores.

Foi demonstrado o valor diferencial de realizar a celebração presencial/híbrida, proporcionando a oportunidade de envolver e gerar sinergias entre atores locais, como autoridades, funcionários, jovens, guardas florestais e comunidades indígenas, posicionando cuidadosamente seus papéis, necessidades e alianças.


A geração de consciência ambiental juntamente com espaços de integração, compromissos de governança, priorização coletiva da eficácia da gestão da conservação juntamente com a participação ativa, a conservação colaborativa e a abordagem baseada em direitos para os protagonistas, consolida a iniciativa como uma plataforma de encontro que testemunha o crescimento compromisso com a conservação de áreas protegidas e conservadas em coordenação com os compromissos do III Congresso de Áreas Protegidas e Conservadas LAC (Lima - Peru, 2019), o Marco Mundial de Biodiversidade Kunming-Montreal, os desafios climáticos, o Acordo de Escazú, entre outros.


Espera-se que estas conquistas baseadas nos actores, na sua integração e objectivos comuns, sirvam de base para a sustentabilidade da iniciativa e para esforços de conservação eficazes e justos na região.







11 visualizações0 comentário

Komentarze


bottom of page